terça-feira, 8 de Junho de 2010

Atraso Crónico


Há algumas pessoas que padecem do chamado “atraso crónico”. Estes seres vivem angustiados com os seus próprios comportamentos e com a impossibilidade real de chegarem a tempo aos mais diversos sítios: ao trabalho, às aulas, às consultas, ao ginásio, aos compromissos pessoais, às peças de teatro, ao cinema, e por aí fora…

Sublinhe-se que estes seres NÃO chegam atrasados por uma questão de charme, mas por uma questão de impossibilidade mental. São tão rigorosos com a utilização e aproveitamento do tempo que acabam por erradicar da sua existência uma das maiores virtudes da humanidade: a pontualidade.

Por norma o “atrasado crónico” sofre perante a impossibilidade de se superar a si próprio. E quando o consegue (uma vez em mil) sente-se realmente feliz!!!!!

Quanto às pessoas que têm de privar com estes seres, às vezes são tolerantes, mas outras perdem a paciência, porque não percebem a dependência que o ”atrasado crónico” tem de absorver os últimos minutos antes de partir para um compromisso para acabar coisas realmente importantes.

Há truques que estes seres tentam utilizar como antídoto, como adiantarem o relógio 5 ou 10 minutos, mas rapidamente os seus cérebros fazem a diferença e o antídoto deixa de funcionar poucos dias depois de terem acertado o relógio.

A verdade e que conheço alguns "atrasados crónicos" cuja reabilitação ficou a dever-se à severa disciplina a que foram submetidos a nível profissional!

Isto que quer dizer que afinal ainda há esperança….